Destaque 1 Volta Redonda

Dez médicos da Unimed de Volta Redonda estão com coronavírus


Por Tribuna

Dos 28 casos confirmados por coronavírus em Volta Redonda, dez são médicos do Hospital da Unimed. No exercício da função deles, eles tiveram contatos com pacientes de UTI, internados, enfermaria e oncologia.

A apuração foi feita pelo jornal Folha do Aço e confirmada pelo TRIBUNA. Entre eles, estaria o próprio presidente do hospital, Luiz Paulo Tostes.

Tudo começou com  controversa decisão da direção da Unimed de Volta Redonda de realizar uma assembleia, contrariando restrições das autoridades de vigilância e de saúde para evitar eventos com concentração de pessoas.

A reunião ocorreu no dia 16 no auditório da entidade. Antes, estava prevista para o encontro acontecer no teatro Garcemss, mas a direção não autorizou por conta da pandemia.

A listagem com a identidade dos que testaram positivo é mantida em segredo.Luiz Paulo não seria o primeiro nome da linha de frente da cooperativa infectado pelo novo coronavírus.

O vice-presidente, Vitório Moscon Puntel, revelou no dia 21, em um comunicado distribuído a colaboradores, que testou positivo. Três dias antes, o cirurgião torácico amanheceu com sintomas de leves de resfriado e suspendeu todas as atividades profissionais, ficando recluso em sua residência com isolamento de outras pessoas, inclusive familiares.

O TRIBUNA enviou perguntas para a coordenadora de comunicação da unidade médica, Joseane Ramos. Porém, no momento desta publicação, ela não respondeu as seguintes perguntas:

Vocês vão se pronunciar sobre os casos  confirmados de coronavírus nos médicos do unimed?

Vocês fazem uma autocrítica sobre a assembleia com cooperados no momento ds pandemia, onde os órgãos de saúde recomendavam evitar aglomerações?

Vocês vão testar os pacientes que tiveram contados com os médicos?

Faltaram medidas de prevenção no início da pandemia?

A Unimed não respondeu as perguntas, mas emitiu uma nota. Segue na íntegra:

A Unimed Volta Redonda reforça que o mundo vive um momento de pandemia do novo coronavírus, com estado de transmissão comunitária e aumento no número de casos confirmados de Covid-19 em todo país. Informa que segue rigorosamente todas as normas determinadas pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS). Esclarece também que a Secretaria Municipal de Saúde é a responsável pela divulgação dos casos suspeitos ou confirmados de Covid-19.

21 Comentários

    • Elaine Garcia 12:43

      Acho que o hospital da Unimed tem relatado a verdade e os hospitais públicos escondido o quadro real da situação, não creio que seja epicentro, mas à partir dessas informações fiquemos atentos, tem muito exame demorando a sair muita gente até com medo e vergonha de fazer o teste e governantes por trás com medo de alardar

      • Al 15:53

        relata tanto a verdade que ao ser questionada sobre o óbvio, não responde.

    • Putopacaraio 13:52

      Isso. Vamos isolar os médicos agora. Deixem que as pessoas se tratem sozinhas. Basta deixar o wi-fi liberado e cada um pesquisa no Google o que fazer. Promova o caos, jornaleco. Promova o caos. Disso que precisamos agora mais que nunca.

      • Al. 15:57

        por que médicos doentes de COVID-19 – vou repetir – COVID-19, que se infectaram entre eles, não devem se isolar e se tratar?
        (E ADMITIR A GRANDE M**** QUE FIZERAM SE TORNANDO, PROVAVELMENTE, O EPICENTRO DA PANDEMIA NO MUNICÍPIO)

      • Carlos Augusto da Cunha 18:50

        Acredito que o momento é se reflexão, paciência, lidar com notícias somente oficiais para que não cause uma situação de Pânico a população. Todos correm o risco de contágio inclusive os médicos que estão na.linha de frente da Pandemia. Respeito pelos profissionais da saúde é impressindivel assim, podemos sair melhor dessa situação que o MUNDO passa no momento.

    • Renata 14:47

      FEIO para a Unimed. VERGONHA nem SJB nem hospital do Retiro, nem HC tiveram histórico médico. … Mostra o despreparo! Não tiveram aula de prevenção a doenças contagiosas

      • MARTA HELENA RIBEIRO DA SILVA 16:12

        Talvez feio é esconder a verdade igual outros hospital tá fazendo para ñ deixa o povo em pânico e a população tá achando que tá td bem e é mentira tão escondendo muita coisa sim a Unimed tá sendo realista ñ tá com vergonha de fala a verdade pronto falei .

      • Jesus te ama 17:31

        Isso que dá eles ficam escondendo e pior ainda tá por vim o pessoal que tá na obra do prédio ao lado a da Unimed msm a obra eles não praraliza e não para a obra e tem funcionários com gripe na obra que nem vão ao médico com medo de perder o impregoe nem nos posto de saúde que e o correto e nem se pode falar na obra que tá gripado que logo sai calados isto e um descaso com os tralhadores e fora que tem um funcionário terceirizado com peneumonia outro sintoma do Corona vírus e lamentável o descaso ade a prefeitura pra parar essa obra só Jesus por nós msm

    • Cristiane 15:45

      Precisei levar meu neto 3 vezes à Unimed VR este mês de Março. Nas primeiras vezes, TODOS os funcionários estavam sem máscaras, incluindo recepção, triagem e médicos. E ainda estavam fazendo piadinhas sobre o coronavírus. Somente na 3a vez que retornei é que estavam usando máscaras e tinham modificado a triagem, levando os suspeitos de corona para outro setor. Infelizmente está aí o resultado.

    • Eu mesmo 16:10

      A aproximados um ano atrás tive um parente com necessidade de cirurgia urgente, ficou mesmo pagando Unimed Nacional jogada na sala de triagem com mais de 10 outros casos, dentre eles uma suspeita de meningite e um com pneumonia grave! Depois de aproximados 20 horas na triagem foi operada e jogada em um quarto de enfermaria com o acompanhante jogado em uma cadeira reclinável. Esse hospital não respeita as triagens de grau de risco da OMS e nem respeita que lhe paga.

      • Impressionante 17:55

        Eu mesmo, o leviano…

        • Eu mesmo 09:40

          Cuidado com sua palavra, tenho prontuário dos procedimentos e hora, tenho foto do péssimo quarto e vc só tem o pseudo anonimato, fácil de identificar.

      • Ana paula 20:45

        Ué… Mas o acompanhante só tem cadeira reclinável mesmo! Vc queria o quê? Cama de hotel? Me poupe!

        • Eu mesmo 09:44

          Não a oferecida para mim, quebrada e escorada na parede, respondendo a sua desqualificada pergunta, eu quero proporcional ao que pago e se oferecido menos o ressarcimento do valor não cumprido em contrato! Quer que desenhe?

    • EVERTON MAGESTE 17:32

      Por que a UNIMED que é particular tem caso de médicos infectados e nos hospitais públicos não, engraçado, hospital particular ganha mais dinheiro público com infectados que o público,afinal ,quem diz a verdade?

    • Fala que eu te escuto 17:49

      Pior que nessa obra a maioria dos funcionários e de são Paulo de firmas, de são que vão toda fim de semana pra casa e voltam pra trabalhar na segunda 9lha só o risco e o hospital Unimed e 9 único que pode parar a obra e não para eu tô preocupado com esse vai e volta de funcionários de são Paulo nem se quer tem fiscalização e nem se quer comentam sobre essa situação muito descaso msm.

    • Fernando 00:04

      Matéria infeliz… escreveram como se os médicos infectados trabalhassem apenas na Unimed e não em vários outros hospitais…. me poupe….

    • Unimed parece mal administrada 08:26

      Excelente matéria de utilidade pública.
      Este jornal vem se mostrando o melhor da região Sul Fluminense,
      Ja faz algum tempo principalmente no quesito isenção q este jornal se destaca, inclusive isenção é o que impede outros jornais de nossa região evoluirem na hora de escrever.
      Parabéns mais uma vez ao Tribuna SF

    • Elisabete 09:26

      Sim, estamos vivendo caos, ninguém sabe quem diz a verdade. Todos nós estamos sujeitos e corremos risco de pegar esse vírus até os médicos. Mais acho que teve sim, negligência por parte da direção da Unimed, em meio a esse epidemia, fazer assembléia e aglomeração?Depois que segue rigorosamente as regras da OMS? Me poupe!!! foi uma situação que poderia ter evitado. Expondo todos os funcionários. ONDE QUE UNIMED SEGUIU AS NORMAS?

    • Igor P. 10:36

      Uma vez fui ao banheiro do hospital da Unimed, tinha uma bosta tão grande que fiquei sem saber o que fazer, ao dar uma descarga a água transbordou e molhou o chão do hospital, o pior é que o bostão saiu nadando igual a um crocodilo, eu me assustei e pisei nele, assim ao sair do banheiro fui propagando o mau cheiro até a recepção, nunca mais peço para usar o banheiro dos funcionários e pelo tamanho do cocô certamente era de médico, ou ortopedista ou era de cirurgião.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!