Educação

Fiocruz dá orientações de biossegurança para o retorno das aulas



A Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz) publicou, nesta segunda-feira, uma guia de orientações para o volta às aulas durante a pandemia. O documento, segundo a fundação, tem o objetivo de servir como instrumento de ajuda para a melhor tomada de decisão sobre o planejamento de retorno das atividades escolares, focando na biossegurança, vigilância e monitoramento na comunidade escolar.

De acordo com a Fiocruz, a estratégia indicada será o rastreamento por sintomas, com indicação de isolamento em pessoas com suspeita de infecção por Covid-19 e contatos próximos de casos suspeitos ou confirmados. Alguns dos sintomas que podem aparecer de 2 a 14 dias após a exposição ao vírus são: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de gargante, dor de cabeça, tosse, coriza ou congestão nasal, falta de ar ou dificuldade em respirar, dores musculares ou corporais, fadiga, nova perda de sabor ou cheiro e diarreia ou náusea. As escolas não deverão exigir resultados dos testes como parte das políticas de
retorno.

Recomendações

– Devem ser garantidos o fornecimento adequado de água e sabão para
higiene das mãos, ou álcool em gel à 70% e água sanitária para limpeza
de superfícies;

– Garantir o distanciamento mínimo de 1,5 a 2m entre estudantes e estudantes, e entre estudantes e professores, bem como entre os demais
funcionários;

– Dar preferência à ventilação natural e atividades ao ar livre;

– Garantir o uso de máscaras por todos os frequentadores das escolas, maiores de 2 anos de idade;

– Orientar quanto à correta confecção das máscaras (tripla camada), o transporte adequado para não haver contaminação da mesma, a forma correta de uso e higiene;

– A higiene das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!
close