Colunas

Casa do Gelo promoverá o Dia Internacional de Ação Pela Saúde da Mulher



Por Geraldinho do Gelo 


Neste sábado, dia 28, é comemorado o Dia Internacional de Ação Pela Saúde da Mulher. A Casa do Gelo – empresa que sou diretor – vai promover uma ação em três diferentes bairros de Volta Redonda. A ideia é orientar as nossas mulheres sobre a importância de cuidar da saúde.

Serão três tendas: uma no bairro Aterrado, na entrada da Feira-Livre, próximo ao banco Itaú; outra no Retiro, na avenida Sávio Gama, na altura da agência do Banco do Brasil; e terceira no bairro Santo Agostinho, na rua Jaime Martins, ao lado da praça. A ação ocorrerá das 8 às 12 horas.

Nos três pontos, haverá distribuição de panfletos explicativo; aferição de pressão; teste de glicose e a presença de da fisioterapeuta pélvica Luíza Ferraz, especializada na saúde da mulher. Conto com a presença de vocês.

O que é Dia Internacional de Ação Pela Saúde da Mulher

A data foi definida no IV Encontro Internacional Mulher e Saúde que ocorreu em 1984, na Holanda, durante o Tribunal Internacional de Denúncia e Violação dos Direitos Reprodutivos, ocasião em que a morte materna apareceu com toda a sua magnitude.

A partir dessa data, o tema ganhou maior interesse e no V Encontro Internacional Mulher e Saúde, realizado em São José da Costa Rica, a Rede de Saúde das Mulheres Latino-americanas e do Caribe – RSMLAC, propôs que a cada ano, no dia 28 de maio, uma temática nortearia ações políticas que visassem prevenir mortes maternas evitáveis.

A mortalidade materna é um importante indicador da qualidade de saúde ofertada para as pessoas e é fortemente influenciada pelas condições socioeconômicas da população. Em média, 40% a 50% das causas podem ser consideradas evitáveis. O atraso no reconhecimento de condições modificáveis, na chegada ao serviço de saúde e no tratamento adequado, está entre as principais causas das altas taxas de mortalidade materna ainda presentes na maior parte dos estados brasileiros.

O principal objetivo da atenção pré-natal e puerperal é garantir o bem-estar materno e fetal. Para isso, as equipes de saúde da Atenção Primária devem acolher a mulher desde o início da gravidez (o mais precocemente possível, no início ou até antes da gestação); reconhecer, acompanhar e tratar as principais causas de morbimortalidade materna e fetal; e estar disponíveis quando ocorrerem intercorrências durante a gestação e puerpério.

Geraldinho do Gelo é empresário e desenvolve ações sociais no Sul Fluminense. 


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!
close