Cafezinho com Roger Soares Colunas

Brasília x Curitiba
por Roger Soares (*)


Bom dia a todos. Precisei de uns dias de folga para lavrar melhor a terra do nosso cafezal.

Já sabíamos que a Procuradora Geral: Raquel Dodge, não fala com os procuradores responsáveis pela Lava-jato.

O MPF está em pé de guerra, como dizia minha vó. Sabemos agora que Raquel Dodge decidiu atingir os procuradores, pois ela abriu fogo contra a lava jato.

Exatamente, o núcleo mais prestigiado sob o comando dela. Após 5 anos, a lava jato encontrou muitos inimigos poderosos pelo caminho e foi vencendo a grande maioria.

A partir daí os procuradores começaram a colecionar inimigos pessoais, que tentaram arruinar o núcleo de Curitiba, mas faltava a mão amiga de Dodge, que completa o serviço.

A procuradora geral e o núcleo de Curitiba guerreiam em torno de uma cifra de dois bilhões e meio de reais. Dinheiro oriundo de uma penalidade do governo Americano aplicou sobre a Petrobras por prejuízos causados a investidores naquele país.

De acordo com está decisão, parte deste dinheiro ficará no Brasil. E o MP celebrou um acerto com a Petrobrás para fundos desse dinheiro ser entregue em benefício público.

Com o conteúdo surgiu a impressão de que os procuradores ultrapassaram suas competências. E ficaram debaixo de tanta pressão da justiça e da imprensa impensante que recuaram.

E com o MPF; recuou o fundo Nacional anti corrupção a ser aprovado pelo Senado Federal e pela Câmara. Raquel Dodge que não conversa com os outros procuradores não tomou conhecimento do recuo e protocolou no STF, uma anulação do acordo com a Petrobrás.

E se isso continuar a caminhar? O dinheiro que seria aplicado entre outras coisas na educação do povo brasileiro ficará todo, possivelmente, com os EUA.

Há mais: na guerra entre Brasília e Curitiba haverá uma disputa interna sobre a vaga de Raquel Dodge na chefia da Procuradoria Geral, que acaba em setembro. E quem indicará o substituto de dona Raquel será Sérgio Moro.

Enquanto Raquel Dodge enfrenta o procuradores, os políticos corruptos de Brasília, não perdem por esperar: Eles ganham!

Deixo meu lucro com a exportação de café e com a alta da bolsa de valores numa aposta alta que faço, sem o menor temor em errar:

Sérgio Moro indicará o nome de Deltan Delagnol, para o cargo, para que o presidente Bolsonaro, o brinde e “blinde” ainda de certa forma, toda sua equipe. Creio que não perco esta aposta. Vamos aguardar setembro chegar…

Roger Soares é empresário

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!