Barra Mansa

É o amor: Nunca é tarde para recomeçar uma vida a dois


Por Felipe Rodrigues

Para o amor não existe idade, sexo ou limites. Tudo é válido quando o respeito e a confiança andam lado a lado. Prova disso foi a oportunidade que os aposentados Alberto Ângelo e Helena Gomes, 71 e 74 anos, deram para serem companheiros um do outro, desde o início dos anos 90.

Juntos o casal, que já vieram de outros casamentos, soma 28 anos anos de convívio e, desde então, não se desgrudam mais. Moradores de Barra Mansa, os idosos são os terceiros personagens da série “É o amor”, produzida pelo TRIBUNA.

Foi em uma antiga e conhecida boate de Barra Mansa que os dois se conheceram, na época, na faixa dos quarenta anos, eles tinham em comum o gosto pelas músicas que embalaram diversos relacionamento, inclusive o dos dois.

Solteiros e na flor da idade, não demorou muito para que o casal que dançavam juntos tornasse um companheiro do outro.



“Costumava sair pra dançar com minhas amigas. Ele me chamou pra dançar e nunca mais nós separamos. Éramos mais novos, estávamos solteiros, o que tinha de mau? Demos oportunidade um para o outro e estamos até hoje juntos”, relembrou dona Helena, que na época já tinha dois filhos, frutos de seu primeiro casamento.

Alberto, que também tem um casal de filhos, completou. “A melhor coisa que eu fiz naquela noite foi tirar ela para dançar”, disse.

Companheirismo, amor e paciência 

Para o casal, ter a companhia um do outro é essencial para dividir os momentos bons e ruins. “A importância de ter um companheiro é ter alguém com quem contar nas horas difíceis, mas tb dividir os momentos de felicidade. É maravilhoso ter alguém para dividir a vida”.

“Na nossa idade é comum ir aos médicos fazer consultas e sempre estamos juntos nessa. Também gostamos de viajar, ir a uma pizzaria, tomar um chopinho, dançar e, ir passear nas lojas da cidade”, destacou Helena.

Com certeza os relacionamentos duradouros, que são iniciados a partir de um ponto final de um outro casamento, tem seus segredos e ingredientes secretos.

Alberto destacou algo muito importante. “Paciência. Nos tempos de hoje os casais não consegue ter paciência um com o outro, tudo para os jovens é motivo para dizer, vamos nos separar. Para nós é o contrário, nossa filosofia de vida é nós unirmos sempre com carinho e respeito”, pontuou.


Vale a pena acreditar numa nova chance para o amor quando a vida nos oferece”.
Helena


É claro que não faltou declarações e demonstração de amor entre os dois.“Sou muito feliz com meu velho. Ele é o homem da minha vida”, disparou Helena.

Seu Alberto não deixou por menos. “Essa mulher mudou minha vida. Ela me ajuda a superar as coisas difíceis da vida, ainda mais nessa fase de nossas vidas. Sou feliz com ela até hoje”, retribuiu.



 

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!