Cafezinho com Roger Soares Colunas

Excesso de pompa e vaidade exacerbada.


Por Roger Soares 

No cafezinho de hoje, vamos falar de orgulho, vaidade em excesso, de pompa e circunstância, vamos falar de esnobisno infame e de rede Globo de televisão; que um dia ousou acreditar que era o quarto poder desse país. A rede Globo de televisão um dia ousou acreditar que era uma gigante acima do bem e do mal. A rede Globo de televisão acreditou em si, mais do que deveria e crendo que fazia pessoas se transformar em mitos, ousou imaginar que através de artistas e jornalistas, atletas e intelectuais ligados ao quadro de funcionários da emissora poderia ter o direito que ela mesma consagrou a si; de ter o poder de tutelar, a sociedade brasileira, garantindo a si mesma o arrimo necessário ao povo.
Hoje o mesmo povo dispensa esse “apoio” e esse “amparo”. Aliás a Rede Globo nunca deu nada a ninguém, pelo contrário. E assim sendo com a mudança de opinião da sociedade brasileira, quem inesperada e rapidamente precisa de adjutório, amparo e ajuda é a emissora que tem diretores tanto jornalísticos, quanto artísticos absurdamente arrogantes e orgulhosos tendo de refazer seus contratos e diminuir seus salários.

Além disso coisas ruins atraem coisas ruins e há um efeito colateral, inclusive, do caso Neymar, (o mascarado) que atingiu a emissora que teve de afastar Mauro Naves, conhecido repórter esportivo da Globo por ter fornecido o telefone do pai do cai-cai (Neymar) a um advogado da moça que o processa.

Agora a situação atinge as filiadas que começaram a demitir. A TV Anhanguera, por exemplo, demitiu 100 funcionários. O clima na emissora é de absoluta apreensão e o quadro é crítico. Outras emissoras afiliadas da Globo no país caminham no mesmo sentido. A lista de demitidos é grande:
Fernando Rocha e Izabella Camargo, Carla Vilhena e Tonico Ferreira, Abel Neto e Denise Barbosa, Andrei Kampf e Milena Machado, Alexandre Garcia e Sérgio Aguiar, Andre Azevedo e Mariana Ferrão, Cris Dias e William Waack é Evaristo Costa. Alem de um grupo de atores que inclui Malu Mader, Isabela Garcia, Giulia Gam, Marco Pigossi, Daniel Rocha e Fernanda Gentil, alem de Pedro Cardoso, Maitê Proença e Octaviano Costa… Isso principalmente, porque começou a faltar dinheiro para os altos salários.

Espero que o exemplo mal fadado e de arrogância da Globo sirva de alerta para uma certa família de um embuste de prefeito, que acredita que transformou o poder executivo de uma cidade importante do Sul fluminense, na extensão de seu próprio quintal.

Lembrem-se cambada:
Os ventos mudam de direção…

Roger Soares é empresário 


 

1 Comentários

    • Regina Alves 19:58

      É realmente à globo não é mais à mesma, estão com repórteres e atores novatos, que não tem à tarimba que os outros tinham,caiu muito o padrão

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!