Cafezinho com Roger Soares Colunas

Fazendas aqui, florestas lá (Parte l)


Por Roger Soares

O cafezinho de hoje está mais forte do que nunca, porque realmente é necessário tocar em um assunto referente ao lobby internacional comandado pelos agricultores norte-americanos  e encabeçado pela ONG internacional: FARM HERE FORREST THERE contra o nosso agronegócio.

Esta ONG, tem como missão impor pautas, que não devem ser debatidas, aqui no Brasil, pelo Senado, pela Câmara e pela sociedade como um todo, pois são a verdade em definitivo. Hoje no mundo há uma “manada” de descerebrados “preocupados” com a questão ambiental; e claro, especialmente, no Brasil, a opinião publicável internacional e brasileira de que nosso país destrói nossas florestas por culpa da agricultura e agropecuária; setores que, aliás mais geram lucro, emprego e renda ao trabalhador.

E é claro que terra, que gera riqueza para alguns intelectuais, principalmente da desarranjada esquerda brasileira é um inferno, enquanto que terras, que não produzem nada são um verdadeiro paraíso e para atender esse vexame embusteiro da opinião mundial; conversa encerrada!

Acontece queridos leitores quê os fatos provam o contrário!

Mas e daí? Na estúpida e mercenária mídia tradicional brasileira, quanto menos fatos forem apresentados, mais fortes ficam a controversa opinião dessa mesma mídia.

As Áreas de mata preservadas no Brasil são mais que o dobro da média mundial. E nenhum país tem tantas florestas quanto o Brasil. Vamos utilizar a Rússia como exemplo; o país de Tchecov, Dostoiévski, Nureyev, Baryshnikov, Wera Krijanoswski e tantos outros, tem o dobro do nosso Brasil e não têm florestas como nós, além disso, ao juntarmos Estados unidos e Canadá ainda temos mais! A floresta primária da Europa é menor que o parque da Serra do mar em São Paulo!

E a agricultura? Essa ocupa apenas 10% de todo o território agricultável. E mesmo assim, hoje produzimos mais do que nos últimos 500 anos! É importante ressaltar que: a agricultura não cresce porque destrói a mata! Agricultura cresce, devido aos planos de irrigação, devido a tecnologia muito bem aplicada, devido ao maquinário muito bem utilizado, devido ao grande apoio da Embrapa, uma estatal que realmente, não dá lucro ao governo, mas que dá lucro ao país e que cresce pela competência e suor do rosto do colono, acima de qualquer outra prerrogativa.

De resto do território cerca de 20% é ocupado com pecuária e o que sobra não pode ser tocado, pois afinal de contas são áreas preservadas por serem, áreas de assentamento, parques e florestas sob controle do poder público, além disso temos ainda, muitas áreas indígenas, que também nada produzem e áreas privadas, onde é proibido desmatar. Resumindo? ⅔ de toda terra existente em nosso país são áreas de preservação.

A verdade nua e crua é que em nenhum outro país no mundo, os colonos e produtores rurais conseguem retirar tanto da terra, como no Brasil e ao mesmo tempo interferimos tão pouco na natureza.

E para encerrarmos a primeira parte deste assunto, eu gostaria de deixar bem claro, que a ONG internacional FARMS HERE FORREST THERE, tem única e exclusivamente a intenção de acabar com a competitividade brasileira no campo internacional de Agronegócios, para que os fazendeiros americanos possam lucrar, sem a nossa competitividade usando temas como sustentabilidade, apenas como uma desculpa fajuta para impedir, que o Brasil, se torne o celeiro Mundial, que temos a real capacidade de sermos.

Este cafezinho não termina por aqui; teremos ainda uma segunda parte bastante quente e com os grãos escolhidos a dedo, porque precisaremos de um aroma e sabor bem marcantes e acentuados, para o nosso próximo encontro sobre o tema.

(*) é empresário.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!