Destaque 1 Polícia

Homem é vítima de racismo e homofobia em Paraty



Um homem fez um registro de ocorrência online (devido a pandemia de Covid-19), na quarta-feira (27), em Paraty. Segundo Cristian Almeida contou ao G1, ele criou um grupo no WhatsApp para usuários de uma marca de celular falarem sobre promoções.

“Um homem, que nem conheço, entrou no grupo por volta de 10h da manhã. De tarde, ele começou a discutir sobre economia e política. Na descrição está escrito que não pode falar sobre isso e desrespeitar o ‘amiguinho’”, disse.

Ainda segundo Cristian, começou um debate sobre o assunto no grupo. Dois homens que discutiram foram removidos. Após isso, um deles foi até o privado e começou a ofender a vítima, com injúrias raciais e homofóbicas.

O caso será investigado pela Polícia Civil. O delegado Marcelo Russo disse que essa situação é considerada injúria racial. “Injúria racial ou preconceituosa refere-se a elementos pejorativos contra raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou deficiente físico”, explicou.

O delegado disse ainda que um dos passos será identificar o autor dos insultos. Após analisar o número de telefone e encontrar a pessoa, a ocorrência será encaminhada para a cidade em que ele mora no estado de São Paulo.

A pena máxima para este crime é de 3 anos.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!