Volta Redonda

Lista de candidato ligado ao crime mostra um de Volta Redonda



Por Tribuna 


Pelos menos 30 candidatos concorreram a prefeituras e câmaras de vereadores nestas eleições com algum tipo de suspeita de envolvimento com o crime organizado, segundo identificou um levantamento do feito pelo jornal O Globo

Destes, sete conseguiram se eleger e outros doze conseguiram votos suficientes para ficar na lista de suplentes de suas bancadas, mesmo sendo suspeitos de integrarem facções do tráfico, milícias e grupos de extermínio.

Apenas um teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral. Nove deles não conseguiram se eleger e um renunciou à candidatura.


Situação dos 30 candidatos ligados ao crime

Alex de Almeida Brasil (PV): Candidato a vereador em Queimados (RJ). Usa o nome ligado a Davi Brasil, vereador que já foi preso acusado de integrar milícia. NÃO ELEITO

Alexandrino Arévalo Garcia (MDB): Prefeito e candidato à reeleição em Aral Moreira (MS). Condenado a quatro anos de prisão por integrar quadrilha internacional de tráfico de drogas. ELEITO

Altamir Santa Maria do Amaral (MDB): Candidato a vereador em Igarapé-Miri (PA). Irmão de Pé de Boto, prefeito preso por chefiar grupo de extermínio. SUPLENTE

André Antonio Lopes do Nascimento (PSD): Candidato a vererador em Magé (RJ). Foi alvo de operação, suspeito de ter relação com a milícia. NÃO ELEITO

Antônio Carlos de Barros Vieira (Republicanos): Vereador, candidato à reeleição em Sapucaia do Sul (RS). Preso em operação contra lavagem de dinheiro do tráfico, é réu. SUPLENTE

Calistro Lemes do Nascimento (DEM): Vereador, candidato à reeleição em Várzea Grande (MT). Ex-PM, foi preso acusado de ter ligação com facção do tráfico. É réu. SUPLENTE

Carlos Moraes Costa (PSDB): Prefeito e candidato à reeleição em Japeri (RJ). Foi preso em operação contra o tráfico. É réu. NÃO ELEITO

Carminha Jerominho (PMB): Candidata à vereadora no Rio de Janeiro (RJ). Filha de Jerominho, condenado a 19 anos de prisão por chefiar maior milícia do Rio. NÃO ELEITA

Cristiano Santos Hermógenes (PL): Candidato a prefeito de Belford Roxo (RJ). Irmão do Marcinho VP, um dos maiores chefes da facção. NÃO ELEITO

Daniel de Carvalho Marques (PTC): Candidata à vereador no Rio de Janeiro (RJ). Filho de Deco, condenado por integrar milícia. NÃO ELEITO

Danilo Francisco da Silva (MDB): Candidato a vereador em Duque de Caxias (RJ). Alvo de operação, suspeito de chefiar milícia. ELEITO

Diogo Michel Canata (SD): Vereador e candidato à reeleição em Alvorada do Sul (PR). Está preso, sob acusação de integrar o tráfico. ELEITO

Eliaquim Pinheiro da Costa (DC): Candidato a vereador em Salvador (BA). Soldado preso sob acusação de chefiar grupo de extermínio. NÃO ELEITO

Elisamar Miranda Joaquim (PDT): Candidato a vereador em Belford Roxo (RJ). Irmão de Criam, chefe do tráfico do Complexo do Roseiral, preso durante o período eleitoral. É réu. SUPLENTE

Flavio Rodrigues Nishyama Filho (PTB): vereador candidato à reeleição em Caraguá (SP). É réu e foi preso por ligação com o tráfico. RENUNCIOU

Gerson Chrisostomo Ferreira (PDT): Ccandidato a vereador em Volta Redonda (RJ). É réu por ligação com o tráfico, foi preso em flagrante. INDEFERIDO

Gisckard Ranniery Lacerda da Silva (PSDB): Candidato a vereador em Areia Branca (RN) – Preso durante a campanha, é réu por ligação com o tráfico. SUPLENTE

José Carlos de Souza Nascimento (PTB): Vereador, candidato à reeleição em Suzano. Preso, é réu por ligação com o tráfico. SUPLENTE

Márcio Cardoso Pagniez (PSL): Vereador e candidato à reeleição em Belford Roxo (RJ). É réu acusado de integrar milícia e está preso. SUPLENTE

Ney Santos (Republicanos): Prefeito e candidato à reeleição em Embu das Artes (SP). Acusado de ligação com facção criminosa. ELEITO

Patrícia de Rinaldo do Gavião (Cidadania): Candidata a vereadora em Princesa Isabel (PB). Usa o nome do marido, vereador preso por chefiar grupo de extermínio. SUPLENTE

Radson Alves de Souza (Cidadania): Candidato a vice-prefeito em Tonantins (AM). Condenado por lavar dinheiro de facção criminosa. NÃO ELEITO

Rafael Santana de Souza (MDB): Candidato a vereador em Aral Moreira (MS). É réu por ligação com o tráfico, faz campanha com tornozeleira eletrônica. SUPLENTE

Romário Pereira da Silva (PSC): Candidato a vereador em Areia Branca (RN). É réu, foi preso durante a campanha por ligação com o tráfico. NÃO ELEITO

Valmir Santos Filho (PSL): Candidato a vereador em São Gonçalo – réu, foi Preso em flagrante por ter produtos roubados em oficina; polícia investiga lavagem de dinheiro do tráfico. SUPLENTE

Victor Hugo Leonel da Silva (SD): Candidato a vereador em Duque de Caxias (RJ). É filho de Chiquinho Grandão, condenado por integrar milícia. ELEITO

Wagner Feitosa (SD): Vereador candidato à reeleição em Boa Vista (RR). É réu e suspeito de se eleger com dinheiro de facção criminosa. SUPLENTE

Wainer Teixeira Junior (PSD): Candidato a vereador em Maricá (RJ). Condenado por integrar milícia. SUPLENTE

Waldir Brazão (Avante): Candidato a vereador no Rio. Usa o nome de suspeito de ligação com a milícia. ELEITO

Wesley George de Oliveira (DEM): Vereador candidato à reeleição em Japeri (RJ). Réu, foi preso em operação contra o tráfico. ELEITO


1 Comentários

    • Luiz 13:48

      Pelo contrário à reportagem não aponta ninguém de Volta Redonda. Só fala da terra dos outros. Ou tô enganado.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!