Barra Mansa

Maria Júlia, morta em B. Mansa, é homenageada no jogo do Botafogo


Por Tribuna

O time do Botafogo homenageou a jovem Maria Júlia Fonseca de Oliveira, 16 anos. Na partida contra o Cruzeiro, no estádio do Engenhão na noite desta quinta-feira (31), foi feito um minuto de silêncio. Ela era torcedora do time carioca.

Ela foi morta na quinta-feira (24) dentro de casa no bairro Piteiras, em Barra Mansa. A jovem foi encontrada na cozinha pela própria mãe.

Na noite desta quinta-feira (30), foi realizada uma missa de sétimo dia. A celebração ocorreu na Igreja Católica do bairro

Na tarde do último sábado (26), parentes e amigos de Maria Júlia fizeram uma manifestação para pedir justiça e fazer orações pela menina. Eles se reuniram na Praça da Igreja Matriz, no Centro da cidade.

“Você chegar em casa do trabalho, abrir a sua porta e ver a sua filha estendida no chão é muito difícil. Que minha filha seja a última. Que eu sofra para nenhuma mãe sofrer mais”, disse Cristina Fonseca de Oliveira, mãe de Maria Júlia.

O principal suspeito de 22 anos permanece solto. Ele, que era vizinho da vítima, é conhecido no bairro por ser uma pessoa violenta. Segundo testemunhas, ele passou a morar sozinho depois de expulsar do imóvel a família da ex-companheira, com quem tem um filho.

leia ainda: Caso Maria Júlia: suspeito de 22 anos permanece solto e polícia continua investigando

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!