Volta Redonda

Supremo determina volta de vereadores afastados de Barra Mansa



O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu liminar autorizando os vereadores Paulo Chuchu (presidente) e Zélio Show (segundo secretário) a reassumirem suas cadeiras na Câmara de Barra Mansa. Os dois estavam afastados de seus cargos desde o dia 14 do mês passado, por determinação do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, que atendeu pedido do Ministério Público estadual (MPRJ) na investigação de uma suposta compra de votos na Casa pelo prefeito Rodrigo Drable.

O mesmo ministro já havia concedido liminar ao prefeito, no último dia 31 também determinando seu retorno à chefia do Executivo. Ele havia sido afastado na mesma ocasião.

O prefeito e os dois vereadores foram denunciados depois que o também vereador Gilmar Lelis revelou ao MPRJ ter recebido uma oferta de R$ 30 mil para votar a favor da aprovação das contas de Drable, relativas a 2018, rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). As contas foram votadas no último dia 12 de maio e aprovadas por 14 votos contra 5. Se fossem rejeitadas pela Câmara, Drable ficaria inelegível.

Enquanto o prefeito esteve afastado, a Câmara aprovou um requerimento de abertura de processo de impeachment apresentado por Marcell Castro.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!