Economia Volta Redonda

Terceirizados da Saúde de Volta Redonda estão com salários atrasados


Os funcionários terceirizados do Instituto Corpore, empresa que presta serviços à secretaria de Saúde de Volta Redonda, ainda não receberam o salário referente ao mês de agosto. Na tarde desta terça-feira (11), a prefeitura informou que efetuou o repasse no dia 6 de setembro (dentro do prazo).

“No entanto, com base em cláusulas contratuais, a SMS foi obrigada a reter cerca de 20% do valor do contrato, em função da empresa não apresentar as certidões legalmente exigidas. Esse valor fica retido até que as pendências sejam regularizadas”, explicou a prefeitura, em nota divulgada à imprensa.

A secretaria de Saúde garantiu ainda que os valores correspondentes à folha de pagamento do Instituto Corpore, assim como todos os encargos trabalhistas, foram repassados à empresa “a fim de não prejudicar os funcionários”.

Por fim, foi informado que a SMS e a Procuradoria-Geral do Município vão se reunir ainda esta semana com o Ministério Público do Trabalho, buscando uma solução legal para o impasse.

“O que não podemos deixar é que os funcionários sejam prejudicados. Por isso repassamos os valores da folha e dos encargos. O que foi retido, refere-se a parte administrativa da empresa que precisa regularizar suas pendências de documentos”, afirmou o secretário da pasta, Alfredo Peixoto.

Deixe seu comentário