Volta Redonda

Ubirajara Vaz pede mudança na PEC Paralela



O presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, Ubirajara Vaz, aproveitou a visita do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, a Volta Redonda, no último sábado, para entregar ao parlamentar um documento onde solicita mudança na chamada PEC Paralela, oriunda do Senado, que trata da reforma da Previdência para estados e municípios. A Associação aproveitou a ida de Rodrigo Maia ao Clube Comercial para mostrar uma faixa pedindo mudança na PEC.

Ubirajara explicou que a PEC 133 (a chamada Paralela) propõe, entre outros artigos, o fim da isenção dos 20% de imposto patronal a entidades filantrópicas das áreas da Educação e Saúde e que, se isso for aprovado, inviabilizará diversas instituições, que prestam relevantes serviços à população.

“Nós concordamos que deva haver uma fiscalização rígida, como ocorre com a AAP-VR, que, por ter o Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social na área da Saúde (CEBAS), é auditada por empresas independentes e pelo próprio Ministério da Saúde, mas não que a isenção, que beneficia milhares de pessoas, seja cortada”, explicou.

O presidente da Associação dos Aposentados disse, ainda, que pesquisa realizada pelo Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) comprova que, na área da saúde, para cada R$1,00 recebido por uma entidade filantrópica séria, o retorno em serviço é 8,26 vezes maior.

“A nossa associação destina, anualmente, quase R$ 1 milhão à filantropia. Isso significa que cerca de R$ 8 milhões retornam para a população, em termos de serviço”, disse Ubirajara Vaz.


Mais de 10 mil consultas mensais


Com R$ 58,00 de contribuição mensal, a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda presta mais de 10 mil consultas médicas mensais, mantém equipes de fisioterapeutas, com aparelhos de última geração, não somente para a restauração da saúde, como, também, para a prevenção. Também faz milhares de procedimentos odontológicos, além de palestras e dezenas de cursos, que se tornam verdadeiras terapias para milhares de associados.

“Temos a convicção de que Filantropia salva vidas, principalmente num País de tanta desigualdade social, como Vossa Excelência bem sabe. E que a nossa Associação contribui – e muito – para a melhoria da qualidade de vida, não somente dos nossos associados, como, também, da população em geral. Baseados nisso, contamos com a sua sensibilidade para, na Câmara, modificar o artigo da PEC 133/2019 que institui a cobrança às entidades filantrópicas, sob pena de, se isso não ocorrer, todo esse trabalho se tornar inviável”, escreveu Ubirajara Vaz, no documento entregue ao deputado Rodrigo Maia.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!
close