Novidades

Destaque 1 Volta Redonda

Volta Redonda tem cinco mil pessoas no grupo prioritário



Por Tribuna


Volta Redonda tem no grupo prioritário cinco mil pessoas que já podem ser vacinados. Porém, até agora, a cidade recebeu doses para 1.863 – que estão sendo utilizados para imunizar os profissionais da saúde e idosos que vivem em asilos ou instituições.

Com a chegada das vacinas do Orford, a cidade deve recebeu outras 1.300 doses – com a capacidade de 650 pessoas vacinadas, caso seja adotado os mesmos critérios de distribuição da CoronaVac. As informações foram divulgadas pelo vereador Renan Cury.

Assim, o número de vacina  não chega nem a metade do necessário para imunizar o grupo prioritário na cidade. Vale lembrar que o número de doses de Volta Redonda foi menor do que em cidade com o número de habitantes menores como Barra Mansa e Angra dos Reis.

E ainda: Volta Redonda tem unidades médicas de grande porte, o Hospital São João Batista e o Hospital Regional Zilda Arns, que é referência no tratamento do Covid.

E mais: a prefeitura anunciou a abertura de 35 novos leitos até o final de janeiro no anexo do Hospital do Retiro. Esses leitos serão destinados aos pacientes da pandemia.

Na última atualização do governo, há na cidade 81 pessoas internadas com a doença; dos quais, 29 em UTI e 52 em enfermaria. Desde o início da pandemia, o município chegou a 351 vítimas do vírus e mais de 15,7 mil infectados.

Oxford

Com a liberação das exportações comerciais pelo governo indiano, as duas milhões de doses de vacinas prontas, compradas do Instituto Serum, serão embarcadas em Mumbai e têm chegada prevista ao Brasil no dia 22 de janeiro, às 17h40, pelo aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Após os trâmites alfandegários, as vacinas seguirão diretamente para o aeroporto internacional RIO-Galeão, no Rio de janeiro, para desembarque e trajeto até a Fiocruz.

 Em obediência às normas regulatórias, as vacinas passarão, em Bio-Manguinhos/Fiocruz, por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português. Esse processo acontecerá ao longo da madrugada e na manhã de sábado (23/1) e será realizado por equipes treinadas em boas práticas de produção. A previsão é de que as vacinas estejam prontas para distribuição no período da tarde. Toda a logística de distribuição ficará sob a responsabilidade do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Ao longo de todo o trajeto até Bio-Manguinhos/Fiocruz, as vacinas estarão armazenadas em seis caixas do tipo pallets, que serão acondicionadas em envirotainers, pequenos containers utilizados para transportes de carga que necessita de controle de temperatura. Nesses envirotainers, as vacinas serão mantidas na temperatura entre 2 a 8ºC.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!