Destaque 1

Volta Redonda tem novo horário do comércio; confira




O comércio varejista de Volta Redonda poderá funcionar de segunda a sexta-feira, de 9 às 19h, e sábado de 9 às 13h. O decreto também estende o horário de funcionamento dos shoppings centers, de 9 às 22h. Lojas dos centros comerciais estão autorizadas a atender o público de 9 às 19h.

Todos deverão observar os devidos protocolos de segurança e distanciamento social, em especial nas áreas de alimentação e quanto a permanência de pessoas nos balcões.

Reunião

A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o prefeito Neto tiveram uma reunião na manhã desta segunda, na sede do governo municipal, quando foi pleiteado o retorno do horário normal do comércio nesta semana que antecede o Dia da Mães. A alegação apresentada pelos empresários é que esta é a melhor data do primeiro semestre para o comércio em vendas, e a segunda do ano, não só para os lojistas, como também para os comerciários, que ganham comissão.

Estatística

Na tarde de hoje, a secretaria de Saúde de Volta Redonda confirmou mais cinco óbitos em decorrência da Covid-19, elevando o total a 752. Contudo, segundo o painel de monitoramento do governo estadual, a cidade já tem 796 vítimas da doença.

A 28ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada na última sexta-feira pela secretaria de Estado de Saúde, mostra que o estado do Rio de Janeiro está com bandeira laranja (risco moderado de contrair a doença), o que representa uma melhora nos parâmetros epidemiológicos. Na semana passada, o estado estava com bandeira vermelha (risco alto).

Quatro das nove regiões apresentaram melhora nos padrões: Centro-Sul, Metropolitana II, Litorânea e Norte saem da bandeira vermelha e passam à laranja. As regiões Metropolitana I, Noroeste, Serrana e Baía da Ilha Grande permanecem com bandeira vermelha. E Médio Paraíba segue na laranja. A análise compara a semana epidemiológica 15 (11 a 17 de abril) com a 13 (28 de março a 3 de abril) de 2021.

Até o momento, Volta Redonda tem 26.585 casos confirmados, com 83% das UTIs e 69% dos leitos clínico do SUS ocupados. A rede particular conta com um uso de 59% nas UTIs e 37% nas enfermarias.


Deixe seu comentário

error: Content is protected !!