Cultura Sul Fluminense

Artista mescla objetos descartados de madeira e sucata em suas obras


Fazer arte sem gerar custo e, ao mesmo tempo, dar uma segunda chance a objetos descartados. Essa é a ideia do artista plástico Marcelo Petriz, que faz arte sustentável e, de quebra, contribui para a preservação do meio ambiente.

Todas as suas obras são feitas com material reciclado de madeira e sucata. “Em ferros velhos costuma ter muita coisa interessante e eu revitalizo alguns objetos para compor minhas peças”, disse. O pilar das obras de Petriz é o reaproveitamento de objetos e o diferencial é a diversidade de misturas de materiais para compor cada peça.

Mais de 60 peças 

Em algumas obras, Petriz une a sucata com madeira e em outras simplesmente trabalha com uma das propostas: madeira ou sucata. Em dois anos, ele já produziu aproximadamente 60 peças, que incluem madeiras talhadas, réplicas (como os Arcos da Lapa, motocicletas, etc) e outras criações, todas com toque autoral.

Apesar de desde criança ter facilidade de conectar peças e desenhar, somente em 2015, Petriz iniciou os trabalhos com um olhar diferente: que suas peças eram obras de arte. “Fiz uma exposição num circuito de arte em 2016, expus em alguns lugares alternativos e comecei a perceber que as pessoas se interessavam pelo meu trabalho, especialmente por conta do acabamento”, conta.

Antes disso, tinha o hábito de presentear as pessoas com suas obras. Hoje ele guarda as peças, pois pretende se inscrever em editais de alguns municípios para outras exposições.

Petriz trabalha atualmente como plainador numa empresa de usinagem, mas tem a esperança de ter sua arte reconhecida e atuar na área de restauração de móveis antigos. Com isso, espera ter mais tempo para se dedicar a arte. “Restauração requer muita dedicação e muitas vezes também não é valorizada como deveria”, explica ele, que recentemente fez a revitalização do espaço do Mutirão Café, com pátina nas portas e janelas.

Mesclagem de materiais 

As peças em madeira sempre foram o forte do artista. Porém, quando trabalhou numa empresa automobilística, começou a ter outro olhar para a sucata. Depois de construir sua primeira peça – um robô todo feito com peças de sucata, percebeu que além de fazer a arte em somente um material, poderia mesclar os objetos.

“Esse é o diferencial do meu trabalho. Conheço com pessoas que fazem arte com sucata ou madeira, mas não que usam as duas matérias-primas numa peça só”.

De acordo com o artista, suas inspirações são voltadas para objetos de decoração e arquitetura, como luminárias e quadros, por exemplo. As peças de sucata são mais trabalhosas e muitas vezes demoram um pouco mais ficar prontas por conta dos complementos para a composição, mais  difíceis de encontrar.

As tintas usadas são à base de água, para reforçar sua preocupação com o meio ambiente e marcar a proposta do seu trabalho de fazer arte sustentável.

                   

Mais informações no Facebook em  https://www.facebook.com/Petriz1967/ ou no Instagram como @marcelopetriz.

3 Comentários

    • Thomas 13:36

      Arte sustentável! Muito interessante!! Além do material o Marcelo tem um estilo artístico.

    • Julia Almeida 22:05

      ESSE SIM É UM ARTISTA DE RAÍZ, ADIMIRO MUITO…PARABÉNS MARCELO….PARABÉNS MESMO….”DINHO”

    • Guto 18:27

      Parabéns Petriz pelo excelente trabalho.
      Abraço para o João Petriz.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!