Cidades Destaque 1 Política

VR: Pagamento de servidores corre risco de não sair na sexta


O bloqueio do recursos da prefeitura de Volta Redonda chega a marca de R$ 20 milhões e a folha do pagamento dos servidores públicos corre o risco de sofrer atraso, não caindo na sexta-feira (31) – data prevista no decreto do início do ano. A informação é do próprio prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, através de um programa de um radialista.

Nesta quarta-feira (29), Samuca e o procurador geral do município, Augusto César Nogueira, devem ir ao Tribunal de Justiça, no Rio. O governo municipal tenta o desbloqueio de recursos da prefeitura para o pagamento dos servidores públicos.

Ainda segundo a emissora de rádio, o chefe do executivo iria ao Rio na terça (28), mas teve que voltar porque o presidente do TJ estava em viagem à Brasília.

Para a prefeitura conseguir pagar até sexta, o desbloqueio tem que ocorrer nesta quarta (29). Isso porque a Caixa Econômica Federal – banco que realiza o pagamento dos servidores – leva três dias úteis para processar a folha do governo, pela quantidade de número de funcionários.

Por conta de uma dívida de mais de R$ 105 milhões em precatórios, acumulada de anos anteriores e referente aos prestadores de serviços do governo, todo o recurso da prefeitura foi bloqueado na semana passada.

Samuca Silva argumenta que houve um mau entendimento por parte do Tribunal de Justiça. Em coletiva à imprensa na semana passada, o chefe do executivo falou que poderá ter uma flexibilidade na data da folha de pagamento.

Por decreto, assinado no início do ano, a prefeitura de Volta Redonda prevê o pagamento sempre no último dia útil do mês. Já a legislação diz que pode ser pago até o quinto dia útil do mês.

Barra Mansa teve o bloqueio, mas já conseguiu reverter.

Deixe seu comentário