Destaque 1 Volta Redonda

Justa homenagem: motorista de ambulância perde esposa por Covid


Por Tribuna

O motorista da Central da Ambulância, que perdeu a esposa de 28 anos, para o Covid-19 recebeu uma linda homenagem dos seus colegas de trabalho no início da tarde deste sábado (23).

Uma carreata de ambulância saiu da sede da regulamentação de Volta Redonda, que fica na Ilha São João, e foi até o Portal da Saudade, onde a esposa foi sepultado neste sábado.

Infectada com o Covid-19,  ela morreu na madrugada deste sábado (23) no Hospital São João Batista. Ela era moradora de Volta Redonda.

A morte veio poucos dias depois de dar à luz ao segundo filho. A mulher foi submetida a uma cesariana de urgência quando seu estado de saúde se agravou, segundo informações de fontes da unidade médica.

O bebê nasceu com 32 semanas, chegou a estar em estado grave (não por conta do Covid), mas, segundo as primeiras informações, seu estado é estável.

A primeira filha da mulher, uma menina de 7 anos, também testou positivo para o Covid.

O pai das crianças seria motorista de ambulância que transporta pacientes com Covid-19 para o Hospital Regional, administrado pelo governo estadual. A família é de Volta Redonda.

A cidade já registrou 28 óbitos oficialmente 

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!