Destaque 1

Decisão da Justiça mantém serviços essenciais em Volta Redonda



Por Tribuna

A decisão da Justiça Estadual em Volta Redonda de fechar o comércio, no entanto, permite o funcionamento de serviços essenciais na cidade como supermercados, farmácias e postos de gasolina, além de clínicas médicas e dentárias.

Na noite desta quinta-feira (19), a prefeitura de Volta Redonda divulgou que Justiça determinou  fechamento de comércio e outros serviços. O pedido foi impetrado pelo Ministério Público por conta da pandemia de coronavírus.

A medida vale após 24 horas após a notificação da justiça, que deve ocorrer nessa sexta-feira (20). Desta maneira, começará a vale no sábado (21), segundo fontes da prefeitura.

No pedido do MP, acatado pelo juiz Flávio Pimentel, foi solicitado o fechamento de shoppings, centros comerciais e estabelecimento congêneres, mercado popular, entre outros.

Ainda foi determinado o fechamento de boates, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos do mesmo gênero.

A decisão também prevê a suspensão de eventos e atividades com a presença de público que envolve aglomeração de pessoas, como shows, eventos esportivos e a Feira Livre Municipal.

Outra medida é a suspensão da chegada e da partida de todos os ônibus da região metropolitana do Rio e ônibus interestaduais de localidades com circulação do vírus confirmada ou situação de emergência decretada.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, disse que vai se reunir nesta sexta (20) com as entidades empresariais e representantes da Feira Livre para analisar e preparar novas medidas.

“Sabemos da importância do comércio e da Feira Livre para a cidade e para a economia. Por isso, vamos nos reunir com os representantes para analisar os casos. É um momento de união, precisamos salvar vidas e preservar nossa população”, comentou. O horário do encontro não foi divulgado. O comércio permanece aberto hoje.

Leia ainda: Justiça manda fechar comércio e feira livre em Volta Redonda


2 Comentários

    • Anderson saka 07:26

      Coloca o ônibus tarifa zero para transportar somente serviços exenciais como polícia enfermeiros, bombeiros, farmacêuticos, equipe de limpeza de hospitais, com identificação

    • Jerry 09:37

      SUPERMERCADO TAMBÉM TEM QUE REDUZIR A CARGA HORARIA.
      POIS O POVO ESTA COMPRANDO MUITO E AGLOMERAÇÃO É INTENSA.
      FORA QUE ESSES FUNCIONÁRIOS ESTÃO CORRENDO MUITO RISCO,PODENDO PEGAR E PASSAR PRA QUEM ESTA FAZENDO COMPRAS.
      É SÓ DAR UM PRAZO PRA COMPRAR E FECHAR TUDO.
      A ORDEM DEVIA FECHAR TUDO SÓ HOSPITAIS ABERTO.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!