Destaque 1 Volta Redonda

Justiça manda fechar comércio e feira livre em Volta Redonda



Por Tribuna

A Justiça Estadual em Volta Redonda, através de uma decisão do juiz de plantão, Flávio Pimental, determinou o fechamento de diversos serviços na cidade por conta da pandemia de Covid-19, o novo coronavírus. A decisão foi motivada por uma Ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ).

No pedido do MP, acatado pela Justiça, foi solicitado o fechamento de shoppings, centros comerciais e estabelecimento congêneres, mercado popular, entre outros. Ainda foi determinado o fechamento de boates, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos do mesmo gênero.

A decisão também prevê a suspensão de eventos e atividades com a presença de público que envolve aglomeração de pessoas, como shows, eventos esportivos e a Feira Livre Municipal.

Outra medida é a suspensão da chegada e da partida de todos os ônibus da região metropolitana do Rio e ônibus interestaduais de localidades com circulação do vírus confirmada ou situação de emergência decretada.

Ao tomar conhecimento da decisão, o prefeito Samuca Silva destacou que a prefeitura de Volta Redonda está tomando as medidas cabíveis.

“Fiquei sabendo da ação judicial e estamos analisando as medidas a serem tomadas. Algumas determinações já estávamos preparando, como a proibição de entrada de ônibus de áreas de risco. Também já havíamos proibido shows e eventos por conta da aglomeração de público. Não estamos discutindo o mérito e, sim, o tempo de tais decisões”, destacou o prefeito.

Samuca ainda disse que vai se reunir com as entidades empresariais e representantes da Feira Livre para analisar e preparar novas medidas.

“Sabemos da importância do comércio e da Feira Livre para a cidade e para a economia. Por isso, vamos nos reunir com os representantes para analisar os casos. É um momento de união, precisamos salvar vidas e preservar nossa população”, comentou.

Outros serviços já haviam sido suspensos anteriormente por determinação do prefeito Samuca Silva, como o Zoológico Municipal, o Parque Aquático, o Tarifa Comercial Zero e qualquer atividade de lazer ou esportivo com aglomeração de público. No Restaurante Popular, as refeições estão sendo servidas através de marmitex. Servidores com mais de 60 anos também foram dispensados. E quatro unidades básicas de saúde estão abertas até às 22 horas para atender a população: Vila Mury, Volta Grande, 249 e São João.

“Quero agradecer a população de Volta Redonda que todo dia entende melhor a fase que estamos passando e atendendo as orientações dos órgãos de saúde pública. Somos uma cidade grande e com medidas de proteção estamos conseguindo proteger nossa população. É só o começo ainda, temos muito pela frente e precisamos continuar vigilantes e atuando seguindo orientações”, comentou o prefeito Samuca Silva.


12 Comentários

    • alissandra maria gonzaga de lima alves 22:23

      boa noite e os supermercados como vai ficar??

      • André Aquino 22:25

        Normal. Não estao incluídos

        • Luciana 22:44

          Padarias podem funcionar ?

          • Vdd 23:31

            O Samuca, ordem judicial não se discute ou verifica se cumpre! E aproveita e vamos atualizar a real situação da pandemia em volta Redonda!
            Não e hora de historinha e hora de jogar a real com a população

    • Soraya Gouvea Loçasso 22:40

      E os funcionários públicos que continuam tendo que trabalhar ?

      • Fernando 00:28

        Me parece que o prefeito Samuca não sabia da decisão da justiça mandar fechar o comercio. Por onde anda o prefeito que não sabia dessa decisão? O prefeito reside em Volta Redonda? Ou não sabe de nada da cidade? E os funcionários que estão em home office que só ficam na rua e os contribuintes bancando? Os aposentados que estão em home office e que na verdade não fazem nada, poderiam ser desligados e assim traria alguma economia financeira para o município é o caso de meu vizinho que diz estar em home office mas esta la em Curitiba passeando.

    • Laininha 22:43

      Se fechar todos os comércios, restaurantes,feira livre quero ver quem é autônomo,do que vai viver,e como vai pagar suas contas,tinha que ser dito que nesse período não seriam cobradas contas de água,luz, aluguel, e aí prefeito como fica

    • Rose 23:21

      Todas as providências são para salvar vidas que valem mais que qualquer dívida emprego como estamos vendo na Itália ,perguntem lá se eles preferem as vidas de volta de seus entes ou o dinheiro e as contas pagas … se não tem. como pagar..não paguem os governos vão ter que resolver e se não resolver fiquem devendo ,mas pelo amor de Deus pensem nas vidas das pessoas que amamos elas não voltam!

    • Silvia Fernanded 00:10

      Por que a loja Havan do Shopping Park Sul permanece aberta sendo que as demais lojas estão fechadas? O decreto do governador era para que apenas a praça de alimentação funcionasse com 30% de clientes.

    • Claudia 06:26

      Não adianta fechar comercio.
      É a CSN vai continuar sem nenhuma ação ???
      Cadê as autoridades ??? Ninguém fala da CSN .

      • Valeria Souza 10:57

        Fecham os comércios e feira livre em volta Redonda e os barzinhos fazendo churrasco desde cedo com música alta e aglomeração bde pessoas perto da nossa casa as autoridades peço que vem no bairro santo Agostinho rondar esses barzinhos que estão lotados de pessoas achando que estão em férias fazendo esses churrascos

    • Juarez mariano 07:01

      Acho super importante a apresentação dos números em volta Redonda. Quantos casos suspeitos a evolução dos casos porque os números assustam e a rapidez que cresce esse número tb . Ficamos no aguardo junto ao complemento de todos essas medidas e só saia de casa se for necessário do contrário evite sua exposicao

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!
close