Destaque 1 Volta Redonda

Motorista agredido em Volta Redonda presta depoimento na delegacia



Por Tribuna 

O motorista agredido após uma festa em Volta Redonda prestou depoimento no final da manhã desta segunda-feira (18) na delegacia da cidade (93ºDP).

Ele disse aos policiais que cinco pessoas começaram as agressões. O rapaz, que pedir para não ter nome divulgado, contou que “bateu de raspão” num carro de aplicativo. Mas afirmou que o motorista do Uber ajudou a deixar o local antes de ser linchado. A ação durou três minutos.

O delegado titular de Volta Redonda, Wellington Vieira, disse que alguns agressores foram identificados e levados para prestar depoimentos na delegacia.

O delegado voltou a dizer que, quem tiver mais informações sobre os agressores, pode ligar para Teia Invisível, no número 197. O anonimato é garantido.

O caso foi no início da manhã deste domingo  (17), na Rua Coronel Camilo de Assis Pereira, no bairro Jardim Amália I, em Volta Redonda. Pelas imagens, a ação durou três minutos.

A confusão começou na saída uma festa de confraternização do Torneio Universitário do Sul Fluminense (TUSF). O evento reuniu milhares de estudantes de 14 universidades da região.


10 Comentários

    • Jubileu Estandarte 14:56

      Tá faltando pedaço nessa história. Cinco caras o agrediram pq? Apenas não gostaram da cara dele?
      O delegado ou a matéria está comendo mosca.

    • Zeildo Gabriel Menezes 15:21

      O evento com milhares de estudantes e nenhum policial, nenhum esquema de segurança? 🤔

    • Bicho brabo 17:28

      Td por causa de álcool e droga.

    • Gabriel 17:38

      Como eu gostaria de reconhecer uns rostos nesse vídeo. Denunciaria sem dó!!!! Mas o correto mesmo seria a PM ter encostado um ônibus e levado toda cambada presa. TODOS que estavam no evento. TODOS!

    • Débora Rocha 17:58

      Infelizmente o povo tá parecendo bicho não sabe se divertir .outra coisa cadê a guarda municipal , policiamento no local também não tinha covardia mesmo.

    • Agora a culpa é da Polícia. Se os polícias estivessem lá a culpa seria deles, não estavam e culpa também é deles. Na verdade as pessoas não sabem se divertir, tudo acaba com brigas e muitas vezes em morte. Cadê os seguranças da tal boate que não viram a confusão? Era um evento particular, então a segurança teria de ser particular. A população precisa parar de culpar a polícia e o poder público por tudo. As pessoas precisam aprender a festejar sem confusão.

    • Lilian 13:14

      Essas pessoas que estavam agredindo o rapaz estavam saindo de uma festa de faculdade de que? Pois pareciam bichinhos eu não sei que faculdade aceita esse tipo de animal

      • Marcelo M. 17:24

        O engraçado da matéria é que não fala que o rapaz bateu no uber e ao fugir na contramão bateu rm outro carro e não teve como fugir e aí começou toda a confusão. Parece que a matéria não conta todos os fatos.

    • Marcelo M. 17:25

      O engraçado da matéria é que não fala que o rapaz bateu no uber e ao fugir na contramão bateu rm outro carro e não teve como fugir e aí começou toda a confusão. Parece que a matéria não conta todos os fatos.

    • Mariana 08:29

      Engraçado também não falar que o cara atropelou pessoas e quase passou por cima de um cara que ele atropelou e jogou no chão e só foram pra cima pra parar. Querem mais informações ? Cadê as câmeras do local? Cadê as cameras do Royale que obviamente tem? Ninguém agride por nada. E pq ele se evadiu do local? Estava chapado também.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!