Destaque 1

Prefeitura quer aumentar taxa de iluminação em Volta Redonda



Por Tribuna 


O projeto de lei, de autoria do prefeito Antônio Francisco Neto (DEM), prevê o aumento na taxa de iluminação pública em Volta Redonda. Pelo documento, ele quer que a cobrança seja feita em cima do consumo da residência. O projeto de lei deve ser votado pelos vereadores na próxima terça-feira (4). 

Para as residências e condomínios residenciais, a taxação será de 8%. Para o comércio, o valor cai pela metade – 4% em cima do valor total da conta. Nas indústrias, o percentual será de 0,8%.

A proposta prevê também a taxação de 4% nas seguintes atividades comerciais: serviço de telecomunicação; água e esgoto; e serviço de transporte. Por lei, as residências que consomem menos de 140 KWH ficam isentas.

A prefeitura não estimou quanto esse aumento pode gerar aos cofres públicos. A proposta, porém, precisa ser aprovada pelos vereadores da cidade. Mas, o projeto deve ter o aval dos parlamentares porque Neto tem a maioria na Câmara. 

O único vereador que se manifestou publicamente sobre o projeto foi vereador Betinho Albertassi (PSD). “Os vereadores estão estudando, mas acredito que não é momento de taxar a população em meio à pandemia”, disse o vereador, durante seu programa de rádio. 


3 Comentários

    • Luiz 08:49

      Aqui na minha casa qdo começa faltar dinheiro, corto custos. E é assim que o prefeito deve agir. Se não fica fácil, precisou de dinheiro aumenta taxas. O trabalhador não tem como aumentar seu salário. Agora já vem o Neto pisando na bola. O povo tá de olho.

    • Sueli da Costa 12:26

      Não deixou povo trabalhar, mandou ficar em casa. Agora vem com projeto de lei aumentando IMPOSTO????É LAMENTÁVEL, uma VERGONHAAAAAAAAAAAAAA!!!!!Ilmo Srs. vereadores não compactuem com esse ABSURDO!!!!

    • Jorge Lucas 00:05

      Chamo a atenção dos vereadores para o último mandato do Baltazar.
      Ele colocou um projeto na câmara para aumentar o IPTU. Na época o Baltazar também tinha maioria na câmara e o projeto foi aprovado. Porém, depois desse verdadeiro golpe contra o povo, Baltazar e nenhum dos vereadores foram eleitos novamente.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!