Volta Redonda

Supermercados estão proibidos de oferecer sacolas plásticas grátis


Por Tribuna

A partir desta quarta-feira (15), todos os supermercados do estado do Rio de Janeiro não são mais obrigados a oferecer gratuitamente nenhum dos modelos de sacolinhas plásticas para seus clientes.

A determinação faz parte da lei que restringe a oferta de sacolas plásticas nos supermercados do Rio. Estima-se que, por ano, cerca de 4 bilhões de bolsas desse tipo são distribuídas no Rio de Janeiro. Isso dá uma média de 233 sacolinhas por habitante.

Segundo a Associação de Supermercados do Rio (ASSERJ), a meta é reduzir pela metade a distribuição de sacolas por ano.

A primeira etapa da nova regra começou a vigorar em junho de 2019, quando os supermercados foram obrigados a substituírem as bolsas plásticas convencionais (produzidas com 100% de petróleo) por modelos feitos com 51% de material renovável.

A lei garantia um período de adaptação para os consumidores, que passaram a ter apenas duas sacolas grátis por compra. Em seis meses, um bilhão delas saíram de circulação.

Essa foi a maior retirada de circulação de sacolinhas no mercado brasileiro em tão pouco tempo. Isso corresponde a 25% do total disponibilizado por ano, de acordo com a Associação de Supermercados do Rio.

2 Comentários

    • Fernando 15:30

      A lei só beneficia os empresários. Quero ver proibir o plástico da indústria automobilística, farmacêutica. alimentícia e outras que bancam alguns políticos corruptos. Essas indústrias que poluem rios, praias e cidades inteiras e não há quem os façam pagar pelos danos causados. Em um veiculo de porte médio deve ter em torno de uns 200kg de plástico o que equivale a milhares de sacolinhas. Enquanto misturarmos o lixo impedindo a reciclagem, não é a sacolinha
      que ira agredir o meio ambiante

    • Fernando 15:38

      Como o governo atual só beneficia os empresários, retiram as sacolinhas e são demitidos os empacotadores, demitem funcionários da industria fabricante de sacolas, demitem empregados de transportadoras, reduzem os fretes, reduzem os veículos de transporte e assim se vai. Quem ganha mais, o meio ambiente ou os empresários? Mesmo sabemos que as sacolas nunca foram gratuitas. Com isso, passo a ir no mercado só em ultimo caso para trazer as compras no carro.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!