Destaque 1 Volta Redonda

“Volta Redonda é foco quente”, diz Witzel, sobre Covid


Por Tribuna

Durante a entrevista coletiva, o governador do Rio, Wilson Witzel, que a situação de Volta Redonda é preocupante e disse que a “foco quente” do Covid-19.

A cidade teve até agora 63 casos confirmados, com três mortes e quatro outras sendo investigadas. O total de casos suspeitos chega a 455. Os números devem ser atualizados na tarde desta terça pelo prefeito Samuca Silva.

Witzel citou ainda a cidade do Rio de Janeiro; Niterói, na região Oceânica do estado; Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e Petrópolis, na Região Serrana.

Para o governador, o avanço dos casos em Volta Redonda está, de certa forma, relacionado ao fato de cidade “receber muita gente vinda do estado de São Paulo”, que concentra o maior número de casos no Brasil.

Ainda para esta terça-feira, é aguardado um novo decreto do governador que isola o transporte público de Volta Redonda, Barra Mansa e Pinheiral de outras cidades do Sul Fluminense. Um decreto neste sentido chegou a ser editado no final de semana, mas foi suspenso a pedido de prefeitos que pediram algumas revisões, como a regulamentação do transporte fretado de trabalhadores

RESPIRADORES

O secretário de Saúde disse que não é o momento de flexibilizar as regras de isolamento social nas áreas com maior número de casos “Temos que esperar passar o momento crítico”, disse Edmar Santos, acrescentando que “todas as medidas adotadas estão surtindo algum efeito”. Ele criticou as pessoas que, sem necessidade estão indo para as ruas: “Ela se arriscam e estão arriscando as outras”.

Santos chamou a atenção para um fato também preocupante: subiu de 7% para 21% a internação em CTIs de hospitais públicos (que atendem pelo SUS), sinal de que o vírus chegou ao público de menor poder aquisitivo. Segundo ele, antes a maior ocupação de CTI era por pessoas de renda mais alta.

O secretário também alertou a necessidade de manter as medidas de restrição pelo fato de que o estado, apesar de estar com hospitais de campanha praticamente montados em vários pontos do estado, não tem o número de respiradores que necessita para atuar no atendimento a possíveis contagiados. Segundo ele, são cerca de 1,5 mil aparelhos.

Atualmente, o Rio conta com 1.461 casos confirmados de coronavírus, com 71 óbitos e 29 sob investigação. Os dados vão ser atualizados novamente nesta terça-feira.

5 Comentários

    • José 15:44

      Quente é a pqp, safado ! Só foi eleito na aba do vencedor, mas não ganha mais nada !!

    • Silvia 17:03

      E os trabalhadores acima de 60 anos continuam dentro da CSN trabalhando em empresas terceirizadas e nada é feito?

    • Fabi 17:58

      Engraçado o Sr José nervoso com quem tenta defender seu bem estar só pra defender o ídolo…esse fã clube sofre da síndrome de Estocolmo…aquela que a vítima se apaixona pelo criminoso.

    • repense 18:41

      José, sua imbecilidade mostra como voce é egoísta.

    • Emir 00:40

      Cara usa uns termos chulos… Foco quente kkkk… Lembrei do meu pai falando “ali é boca quente”
      A realidade é que esse alto forno é culpado e tem muita mulher pegando na rua e passando pros maridos em casa ou que ficam enclausurados na usina.

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!